Cuidados para o cabelo: no inverno e sempre.

Neste período mais frio, costumamos tomar banhos mais quentes e a alta temperatura da água acaba retirando o óleo do couro cabeludo, que tem função de proteção natural e lubrificação dos fios (se não estiver em excesso). Com a retirada deste óleo natural, o cabelo pode ficar com um aspecto ressecado, quebradiço e com pontas duplas. Em alguns casos, o organismo entende que precisa repor essa ausência de oleosidade e, por isso, os cabelos podem ficar com aquele aspecto engordurado.

A água quente é um dos principais inimigos do cabelo no inverno. Desidrata os fios, aumenta a queda e provoca uma descamação do couro cabeludo que pode ser confundida com caspa. Por isso, evite água quente nos fios ao máximo, utilize sempre água morna.

Cabelos bonitos e saudáveis exigem cuidados especiais, tanto para evitar quedas como quebras. Fios que caem demais podem indicar um problema de saúde ou ser um sinal de que a tintura no cabeleireiro não está sendo aplicada da forma correta. Segundo a dermatologista Márcia Purceli e a cabeleireira Jô Nascimento, fios muito quebradiços são sinal de falta de proteína, enquanto problemas com ressecamento, aspereza e pontas duplas sinalizam pouca água.

Cerca de 80% do cabelo é formado por queratina, proteína que constitui outras estruturas do corpo, como as unhas e a pele. Sua função é deixar os fios mais fortes e saudáveis. Os outros 20% são feitos de lipídios (gorduras), água, sais minerais e mais alguns componentes. Eles servem para dar maleabilidade e maciez.

“Reconstruir” os fios, segundo as especialistas, é como recapear uma via asfaltada que apresenta rachaduras ou depressões após sofrer várias agressões no dia a dia, como sol, chuva, vento, cloro, mar, secador, chapinha, poluição e produtos químicos. Os cremes servem como um veículo de nutrientes, e a aplicação pode ser feita uma vez por semana, principalmente se os cabelos estiverem danificados.

Até mesmo lavar o cabelo é algo corriqueiro e muitas vezes automático, mas é preciso utilizar xampu e o condicionador ao fazer limpeza, pois são complementares. Segundo a dermatologista Márcia Purceli e a química Sueli Cagliari, os dois produtos separadamente não trazem tantos benefícios. Isso porque o xampu funciona como um detergente, que retira as impurezas dos fios, enquanto o condicionador fecha as escamas e dá maciez. Portanto, utilizar um ou outro separados não trará bons resultados, assim como utilizar os xampus e condicionador 2 em 1 também não são interessantes (pois exercem funções distintas ao mesmo tempo, o que diminui os resultados).

Em relação ao sal, existe um mito de que eles fazem mal. O que prejudica mesmo os cabelos é o sal do mar, ou mesmo o sal cloreto de sódio em excesso. São raros os xampus que não possuem nenhum tipo de sal em sua constituição e, em níveis que não ultrapassem o excesso, eles podem trazer benefícios a formulação.

Produtos e ativos
Hidratar os cabelos significa literalmente devolver água para os fios. Mas hoje, para tratar madeixas quebradas, é preciso muitas vezes também fazer tratamentos à base de vitaminas, proteínas ou aminoácidos. Isso porque, mais do que água, os cabelos precisam de “comida”, ou seja, de uma reconstrução.

A escolha de produtos deve levar em conta, além das características próprias do seu cabelo, seus hábitos, atividades e necessidades. Solicite orientações do farmacêutico e de seu médico. Em caso de problemas ou alterações anormais consulte um dermatologista e peça para formular um xampu e condicionador específico para o seu tipo de cabelo. Alguns dos mais utilizados e inovadores produtos capilares são:

- Xampu: funciona como um detergente, que retira as impurezas dos fios. Possui substâncias que se ligam temporariamente a água e as moléculas de sujeira, fazendo com que estas sejam levadas pela água durante o banho. Por possuirem essa função, eles abrem as escamas do cabelo.
- Condicionador: funciona como selador das escamas e dá maciez a fibra capilar, é o maior responsável por hidratar o cabelo pois possuem substâncias, como óleos, silicones e vitaminas, que tem maior afinidade pela medula e cortex capilar, assim como pelo bulbo.
- Gel: o gel nos cabelos dá efeito de brilho molhado e fixação por longos períodos. Não faz nenhum condicionamento ou hidratação, e pode causar caspa.
- Ceras e Pomadas: existem diferentes formulações com ceras, vaselinas, resinas ou silicone. Geralmente fixam, algumas hidratam e protegem os fios do calor. Se aplicadas em excesso, podem deixar os fios oleosos e criar caspa.
- Mousse: dá fixação, volume, maciez e hidratação. Se usado em excesso, pode deixar os cabelos oleosos e, se aplicado no couro, também pode dar caspa.
- Spray: são à base de resinas, alguns contêm proteção térmica e promovem fixação e controle dos fios. Não dão condicionamento ou hidratação e, se não forem removidos corretamente, podem quebrar os cabelos.

Compostos do xampu e do condicionador

- A água é um veículo básico em que os elementos são misturados
– Os detergentes limpam os fios e abrem as escamas
– Os amaciantes garantem a proteção do cabelo, o fechamento das escamas e a diminuição do volume dos fios
– Os espessantes deixam o produto mais viscoso
– Os perfumes dão a fragrância desejada.
Ativos e formulações para o cabelo
Confira alguns dos princípios ativos e formulações farmacêuticas mais utilizados para resgatar a saúde capilar.

- Óleo de argan: é um poderoso hidratante, originário do Marrocos e rico em vitamina E e ácidos graxos insaturados, que nutrem os fios e o couro cabeludo. Pode ser usado sozinho como finalizador, em condicionadores, tratamentos e tinturas.
- Extrato de Aloe vera: também conhecida como babosa, possui diversas funções medicinais, tem propriedade antibacteriana, cicatrizante e é muito utilizada em queimaduras por regenerar a pele. Ela reduz a oleosidade do cabelo, hidrata e repara os fios danificados.
- Manteiga de Karitê: extraída do fruto de karitê, é um excelente regenerador celular natural que previne o envelhecimento da pele e cabelo. Essa manteiga possui um poder de hidratante intenso e natural.
- Extrato de Hamamélis: tem ação adstringente, vasoprotetora e antioleosidade. Utilizado há anos em preparações para oleosidade excessiva da pele e do couro cabeludo.
- Capsaicina: é o componente ativo das pimentas conhecidas internacionalmente como pimentas chili. Possui atividade vasodilatadora e aumenta a oxigenação dos tecidos, estimulando assim circulação do couro cabeludo e diminuindo a queda de cabelos.
- Minoxidil:  é um medicamento vasodilatador. Descobriu-se que o seu uso tinha como efeito secundário o crescimento de pêlos. Trata-se de um medicamento e seu uso deve ser indicado pelo médico.
- Piritionato de Zinco: um dos principais ativos utilizados no tratamento da caspa, trata-se de um agente antimicrobiano de amplo espectro, usado em todo o mundo em formulações para o tratamento da caspa e seborréia.
- Pil Food (uso oral):  é um complexo formado por vitaminas e aminoácidos que participam do desenvolvimento do cabelo, da estrutura da pele e das unhas.

Dicas de cuidados com o cabelo no inverno
- Hidratação: utilizar xampu e condicionador de boa qualidade e adequadas para seu tipo de cabelo e fazer hidratação é a melhor opção para manter os fios saudáveis no inverno. A hidratação deve ser repetida semanalmente.
- Oleosidade: é natural os cabelos ficarem mais oleosos no inverno. Por isso, opte por condicionadores e cremes mais leves e para desembaraçar os fios, use produtos sem enxágue. Prefira não aplicar sobre o couro cabeludo.
- Secador: o uso do secador deve ser feito corretamente, pois o ar quente nos fios provoca o enfraquecimento. Para que isso não ocorra, antes de secar o cabelo aplique um protetor térmico ou reparador de pontas para proteger os fios.
- Dormir com os cabelos molhados: não é recomendado pois além de ficar úmido, torna-se fraco e quebradiço. Evite também uso exagerado de chapéus, boinas, lenços e gorros, pois aumentam ainda mais a oleosidade do cabelo e podendo provocar o surgimento de fungos e bactérias no couro cabeludo.
- Massagem no couro cabeludo: ao lavar os cabelos, massageie o couro cabeludo. Assim, a circulação e oxigenação estarão ativas e ocorre o aceleramento no crescimento dos fios.

Referências
- Cuidados para o Cabelo e a Pele. Revista Saúde em Ação. Edição II, 2011.
– Disfunções hormonais e perda de peso influenciam queda de cabelo. Acessado em http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2011/04/disfuncoes-hormonais-e-perda-de-peso-influenciam-queda-de-cabelo.html.
– Farmacopeia Brasileira, 5ª edição, volume 2. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa, 2010.
–  Ativos Dermatológicos, volume 5. Valeria Maria de Souza et al. Pharmabooks Editora, 2011.